REVIRAVOLTA NAS ELEIÇÕES DE JANUÁRIA

REVIRAVOLTA NAS ELEIÇÕES DE JANUÁRIA

Ex-prefeito Maurílio entra na disputa e pode embolar o jogo da sucessão O ex-prefeito Maurílio Arruda (PTC) confirmou nesta terça-feira…

More...
O SEGREDO DA VIDA LONGA

O SEGREDO DA VIDA LONGA

Aos 108 anos, militar aposentado acredita que uma dose diária da branquinha explica sua longevidade   Imagem: Elisabete Alves Lopes…

More...
APAGÃO NA CAMPANHA DE JOAQUIM DO POSTO

APAGÃO NA CAMPANHA DE JOAQUIM DO POSTO

Com candidatura sub judice, crescem especulações sobre troca de candidato na chapa de oposição em Manga Há sinais no ar…

More...
CONTA DE PREFEITO: VEREANÇA DÁ PALAVRA FINAL

CONTA DE PREFEITO: VEREANÇA DÁ PALAVRA FINAL

Competência para julgar contas de prefeito é da câmara de vereadores, decide STF Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF)…

More...
IDENE ATUA NA CRISE DO LEITE PELA VIDA

IDENE ATUA NA CRISE DO LEITE PELA VIDA

Valor pago ao produtor pelo litro do produto pode chegar a R$ 1,24 O governo de Minas Gerais tenta resolver…

More...
PEGA UM LIVRO ALI NO FREEZER...

PEGA UM LIVRO ALI NO FREEZER...

Projeto transforma geladeiras em bibliotecas na periferia de Brasília [Da Agência Brasil] A cidade de Ceilândia (DF), a cerca de…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2012 JoomlaWorks Ltd.
Imprimir

SUPERADO? OLHA ELE AÍ DE NOVO...

No Sábado, 27 Agosto 2016 09:42.

Após 44 anos de vida pública, ex-prefeito de Manga por 12 anos tenta eleição em Miravânia

Uma das letras mais engraçados de Luiz Gonzaga fala de um homem velho que ainda risca o chão ao som da sanfona e ensina os mais novos como é que se dança o xaxado. “Óia eu aqui de novo,/ xaxando /Óia eu aqui de novo, para xaxar / Vou mostrar pr'esses cabras / Que eu ainda dô no couro / Isso é um desaforo que eu não posso levar”, cantarola o Rei do Baião. O ex-prefeito de Manga Élzio Mota Dourado, o Dim (PTB), 73 anos, parece estar convencido de que dá para repetir a fórmula na política. Mota é candidato a prefeito da pequena e isolada Miravânia, no extremo Norte de Minas, após um jejum de 16 anos fora da vida pública.

Vereador inexpressivo, mas com alguns trocos no bolso lá no início dos anos 1970, Élzio Mota foi convidado pelo pecuarista Silvino Gonçalves Pereira para ser o seu vice na eleição de 1976, quando tomaram de forma arrebatadora o poder das mãos do então prefeito Oswaldo Bandeira, que lançou Jarbas Gonzaga Mendonça como seu candidato. Sílvio renunciou após quatro anos e abriu espaço para o vice completar o mandato, que naquela época era de seis anos.

O vice de Silvino assumiu o cargo sem muito traquejo, mas conseguiu empatia imediata com o povo, ao esbanjar certa humildade caipira, daquelas que espancam a língua portuguesa. Élzio caiu no gosto do povo e voltaria a ganhar duas eleições em Manga para os mandatos de 1983/1988 e, posteriormente, 1993/1996, totalizando 12 anos de mandatos em Manga. Dim, como ainda é chamado pela velha guarda em Miravânia, ainda é o mais longevo prefeito na história de Manga fora do período dos coronéis lá dos anos 1930/1940.

Miravânia entrou no mapa de Minas há 21 anos, na esteira da farra das emancipações que varreu o Estado de Minas ao longo da década de 1990. O então prefeito de Manga Élzio Mota foi o patrono da separação do distrito, criado por força de lei em 1963, mas não conseguiu disputar o primeiro mandato a prefeito do novo município.

Élzio apoiou a então vereadora Idalina Viana Mota, com o compromisso de ser o candidato dali a quatro anos, mas passou pelo dissabor parecido com o que aconteceu entre o presidente Lula e a agora afastada Dilma Rousseff. Idalina tomou gosto pelo cargo e concorreu à reeleição.

Fundador

Imprimir

MONTES CLAROS VOLTA À AMAMS

No Sexta, 26 Agosto 2016 18:59.

Prefeito interino, Zé Vicente desfaz calundu de Ruy Muniz

O prefeito afastado de Montes Claros, Ruy Muniz (PSB) perdeu as eleições para a presidência da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) em janeiro de 2013 para o prefeito de Mirabela, Carlúcio Mendes (PSB), por uma diferença de 10 votos. Foi um golpe duro no sempre superlativo infinito particular de Muniz. Em retaliação, ele retirou o principal município do meio-norte mineiro da sua entidade associativa.

Mas não há mal que sempre dure. Ruy passou uma temporada na prisão e desde maio passado o município segue sob o comando do vice José Vicente Medeiros (PMDB). Em gesto cada vez mias frequente de autonomia em relação a Muniz, Zé Vicente assinou, na manhã desta sexta-feira (26), a ficha de filiação da Prefeitura de Montes Claros aos quadros da Amams (foto). Fez bem. A causa municipalista defendida pela entidade se fortalece com o retorno da cidade-polo para mais de 100 municípios. Um gol do presidente interino da Amams, Luiz Rocha Neto, o Luizinho de São Francisco (PMDB).

Imprimir

SE COBRIR VIRA CIRCO, SE CERCAR VIRA CADEIA

No Sexta, 26 Agosto 2016 08:06.

O primeiro dia desta fase final do julgamento do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff no Senado Federal foi uma festa com tendência ao mau gosto. Teve de tudo um pouco: bate-boca, debates acalorados e até uns bolas fora para a turma da acusação. Após rejeitar dez questionamentos de aliados de Dilma, o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, aceitou pedido da defesa e impediu que o procurador no TCU Júlio de Oliveira depusesse como testemunha. O procurador virou informante, embora não fique muito claro em que a situação mais recente se diferencie da anterior.

Mas a tensão no plenário chegou ao ponto máximo mesmo foi por volta do meio-dia da quinta-feira. Com transmissão ao vivo e sob os olhares de todo o país, os senadores se insultaram com adjetivos do tipo “assaltante”, “cheirador”, “canalha” e “explorador de trabalho escravo”. Um show lamentável de intolerância. 

O senador Magno Malta chutou a canela do PSDB, PMDB e PT, que, na sua opinião, estão na “lata de lixo”. Foi ai que Gleisi Hoffmann, do PT do Paraná, pegou o microfone para botar fogo no circo. “Estamos aqui num processo doloroso para nós e o País. Talvez tem uma coisa que eu concorde com o senador Magno Malta. É que aqui não tem ninguém com condições de acusar ninguém e julgar. Por isso que dizemos que é uma farsa”, afirmou ainda em tom brando. “Qual é a moral deste Senado para julgar a presidente da República? Qual a moral dos senadores que estão aqui para dizer que ela é culpada? Qual é a moral que vocês têm? Gostaria de saber”, disse, já aos gritos.

O senador goiano e líder do DEM, Ronaldo Caiado, interveio um tom acima do que recomenda qualquer manual de boas maneiras. Com o dedo apontado para Gleisi, lembrou que ao marido dela, o ex-ministro Paulo Bernardo, foi preso por suposto envolvimento num esquema de desvio de consignados. “Eu não sou assaltante de aposentado”, gritou Caiado. “E você é (assaltante) de trabalhador escravo”, retrucou a senadora.

Foi aí que o senador Lindbergh Farias, do Rio, entrou na briga. “Canalha, canalha”, disparou, com o dedo apontado para a cara do goiano Caiado, que reagiu outra vez acima da linha da boa convivência, sobretudo entre membros de uma casa senatorial. “Tem que fazer antidoping. Fica cheirando, não”, disse Caiado. “Sua ligação é com o Carlinhos Cachoeira”, disse o petista.

O mais engraçado é que essa troca de acusações acontece e não vai dar em nada. Ou bem essa turma tem culpa em cartório e não poderia representar o povo dos seus estados ou se acusam mutuamente de forma leviana e covarde – o que dá no mesmo. Lembrei de Benito Di Paula, na música ‘Trapézio’: se cobrir vira circo, se cercar vira cadeia. Coube a Renan Calheiros, presidente do Senado Federal, aquela que foi a melhor definição para o nonsense protagonizado pelos colegas. "Às vezes parece que o Lewandowski, por mandato constitucional, está presidindo um hospício", disse Renan. Bingo! 

Atraso nacional

Imprimir

SUB JUDICE,JOAQUIM DO POSTO ESTÁ NO PÁREO

No Quinta, 25 Agosto 2016 21:38.

Liminar garante a ex-prefeito seguir com campanha, mas decisão monocrática precisa ser confirmada no mérito

O candidato da coligação ‘Manga Merece Mais’, o ex-prefeito Joaquim de Oliveira Sá, o Joaquim do Posto Shell (PPS), 50 anos, saiu do mutismo em que se encontrava desde as convenções partidárias, no início do mês, para avisar aos seus eleitores que o juiz Antônio Augusto Mesquita Fonte Boa concede, do Tribunal Regional Eleitoral, em Belo Horizonte, concedeu pedido de liminar com antecipação de tutela que o recoloca novamente no jogo da sucessão municipal.

“Comunico à população manguense, aos meus amigos e eleitores, decisão proferida pelo Tribunal Regional Eleitoral, que reconheceu a nulidade da condenação no processo de prestação de contas da campanha de deputado federal, que tramitou sem minha citação pessoal, impossibilitando-me de exercer direito de ampla defesa e contraditório”, escreveu o ex-prefeito e candidato em seu novo perfil no Facebook.

Bom, reconhecer nulidade de condenação anterior, uma liminar por só não basta. Na pratica, a decisão invalida a ação de impugnação da candidatura de Joaquim do Posto Shell proposta pelo Ministério Público Eleitoral de Manga na sexta-feira da semana passada, mas ainda deverá ser julgada no mérito. O MP descobriu que o candidato não apresentou a chamada quitação de contas da campanha anterior, em 2014, quando disputou o mandato de deputado federal pelo PTdoB, um partido nanico do qual se tornou suplente no Congresso Nacional. A ação do MP paralisou a campanha de Quinquinha do Posto, que até agora não conseguiu colocar sua campanha nas ruas - ele tem dedicado seu tempo mais a conversar com advogados do que com o eleitor, o que é um péssimo sinal para quem achava até outro dia que tinha a eleição ganha já de vésperas. 

Único candidato de oposição em Manga, o ex-prefeito conseguiu reverter um entrave importante, mas seguiu seu estilo glacial de não comemorar suas vitórias. A prometida queima de fogos acabou não acontecendo, pelo até aqui. Deve ficar para o próximo sábado, quando o candidato pode fazer rasante em Manga a bordo do helicóptero Águia Prateada, que pode ser gentilmente cedido pelo correligionário e deputado estadual Arlen Santiago (PTB). Mas mesmo esse evento pode ser cancelado, já que Joaquim do Posto sabe que conseguiu vencer uma batalha e não a guerra – que só acaba quando a ação tiver transitado em julgado.

Sub judice

Imprimir

ORNELAS ENCARA PAI DA FICHA SUJA

No Quinta, 25 Agosto 2016 13:14.

Juiz da Ficha Limpa atua em ação de impugnação contra ex-prefeito de Montalvânia

Fontes do site em Montalvânia dão de barato que o ex-prefeito José Florisval de Ornelas (PTB) tem tudo para dar um banho eleitoral no atual prefeito de Montalvânia e, de certa forma, sua criatura, Jordão Medrado (PR). O problema de Ornelas, prefeito por dois mandatos naquele município, é o passado o condena. O advogado e ex-juiz Márlon dos Reis, um dos autores da Lei da Ficha Limpa, é um dos autores da ação de impugnação de registro de candidatura contra o ex-prefeito Ornelas. O pedido foi protocolado quinta-feira da semana passada no Cartório Eleitoral da 342ª Zona.

O ex-prefeito está com uma baita dor de cabeça. Conhecido como o juiz da ficha limpa, o maranhense Márlon sabe muito desse riscado. O advogado cochanino Geraldo Flávio de Macedo Soares, o Chico Tripa, também subscreve ação e terá chance de enriquecer seu currículo com o colega mais ilustre que, dia sim e outro também aparece na imprensa nacional pontificando sobre o tema. No caso de Montalvânia, ainda não houve decisão do juízo eleitoral e o candidato Ornelas tem sete dias para apresentar a defesa. Vai precisar caprichar para não abrir a guarda em eventual tréplica na corte estadual.

Colegiado

Imprimir

O SEGREDO DA VIDA LONGA

No Quinta, 25 Agosto 2016 08:12.

Aos 108 anos, militar aposentado acredita que uma dose diária da branquinha explica sua longevidade  

Imagem: Elisabete Alves Lopes

 Sem extravagância, 'Seu' Olímpio dá um gole no remedinho que explicaria seus longos dias de vida  

O militar aposentado Olímpio Martins Pires, o Sargento Olímpio, é o que se pode chamar de o terror dos adeptos das ciências atuariais. O atuário é o profissional que calcula, por exemplo, as relações entre a longevidade e os custos disso para os sistemas de previdência oficial ou privada. O Sargento Olímpio chega aos 108 anos nesta quarta-feira, 24, véspera da data em que também se comemora o Dia do Soldado.

Há uma controvérsia sobre a idade real de Olímpio Pires, em razão da dificuldade de cravar qual foi a data exata do seu nascimento. Ele poder sido registrado com a data de nascimento de um irmão, o que era comum no início do século passado, quando não havia cartórios on-line e boa parte das comunidades eram isoladas, além de carentes de quaisquer estruturas oficiais. Os registros de nascimento eram feitos a posteriori, o que dava margens para esquecimento e confusões. Ainda assim, mesmo com o intervalo possível de erro na margem por dois anos,  ‘seu’ Olímpio tem 106 anos. E o mais surpreendente, com lucidez e memórias ainda vivas, segundo relato do jornalista Fernando Abreu, que o entrevistou esta semana por conta da efeméride das comemorações dos seus oficiais 108 anos.

O Sargento Olímpio recebeu honras militares e uma placa comemorativa, na quarta-feira 24. Ele é considerado o mais velho integrante ainda com vida nos quadros da também centenária Polícia Militar do Estado de Minas. Além de ser, indiscutivelmente, o morador mais antigo da pequena Manga, município de 20 mil habitantes encravado no semiárido do Norte de Minas. Olímpio e a esposa, Joana Santos, também viva e dona de saúde invejável, chegaram a Manga em outubro de 1940, no período em que esses sertões ainda eram mandados e desmandados pelos coronéis sem patente que participaram da fundação do município – no caso manguense, migrantes do Estado do Pernambuco.

Quem conhece o Sargento Olímpio, na reserva há mais de 40 anos (tempo superior ao que teve na vida ativa) não pode deixar de ficar intrigado com o segredo da sua longevidade, esse dado da modernidade nacional que ameaça quebrar o sistema de seguridade social. É aí que a história de toda sorte admirável do homem começa a se fundir com a lenda. Seu Olímpio garante que sua vida centenária pode ser creditada ao velho hábito, que carrega até hoje, de tomar – diariamente – uma dose de cachaça antes das refeições. 

Mas, atenção, o velho soldado diz que o excesso da branquinha pode ter efeito contrário e até letal. O segredo, segundo contou a Fernando Abreu, é não fazer extravagâncias: ele jamais se embriagou e correu léguas do vício do fumo – outra causa de grandes problemas para a saúde e motivo de campanhas governamentais. Pequeno e magro, o Sargento Olímpio diz que sempre comeu de tudo e até hoje ainda encara uma boa feijoada, um mocotó e uma buchada de bode – cardápio que faz enjoar os intestinos da turma antenada com os fitness da vida.

Homenagens

Imprimir

EXTINTO SEM RESOLUÇÃO DE MÉRITO

No Quarta, 24 Agosto 2016 17:29.

Cai recurso do PHS que pedia impugnação de Joaquim do Posto Shell

A Justiça Eleitoral da Comarca de Manga frustrou a iniciativa do PHS, um dos partidos que formam a coligação ‘O trabalho continua’ do atual prefeito e candidato à reeleição Anastácio Guedes (PT). A juíza Bárbara Lívio resolveu extinguir o processo em que o PHS pleiteava a impugnação do candidato de oposição, o ex-prefeito Joaquim de Oliveira Sá Filho, o Joaquim do Posto Shell. A magistrada nem chegou a emitir resolução de mérito, pois entendeu que a iniciativa da ação caberia somente à coligação adversária do candidato e não a um partido isoladamente. A sentença que extingue o processo sem resolução de mérito implica na possibilidade de se discutir novamente a questão em outro processo - o caso específico, há outra matéria de igual teor de autoria do Ministério Público.

A juíza eleitoral ainda vai se manifestar, desta vez sim, no mérito, o pedido de impugnação de autoria do promotor Daniel Lessa, do Ministério Público Eleitoral da Comarca local que, na última sexta-feira (18), com o argumento de que o candidato Joaquim do Posto, da coligação ‘Manga merece mais’, não estava apto para se habilitar ao processo eletivo, já que não havia conseguido juntar à documentação de registro a certidão de quitação eleitoral, documento que tem “o objetivo de assegurar a ausência de anotação no cadastro eleitoral do candidato”. A certidão mostra as hipóteses de descumprimento tipicamente eleitorais impostas a todos os candidatos, registrou o promotor.

O recurso do PHS era uma estratégia do candidato de situação para figurar no polo ativo da ação, situação em que poderia impetrar recursos à medida que as decisões sobre o caso fossem sendo emitidas pela Justiça Eleitoral nas três instâncias.

Imprimir

JUÍZA MANDA OLIVA RETIRAR DO AR TEXTO EM QUE INSINUAVA DESVIO DE VERBAS EM MANGA

No Quarta, 24 Agosto 2016 14:43.

Medida pode ser saneadora do odor de esgoto que começava a invadir a sucessão municipal

A juíza eleitoral da Comarca de Manga, Bárbara Lívio, tomou uma decisão que pode inibir o vale-tudo que ameaça tomar conta do clima da sucessão eleitoral no município. A magistrada acatou ação do advogado Daniel Leão Alencar da coligação ‘O trabalho continua’, liderada pelo PT do atual prefeito e candidato à reeleição, Anastácio Guedes, e determinou que o advogado e bloqueiro Fábio Oliva retirasse do blog que mantém na internet e de sua página na rede social Facebook, no prazo de 24 horas, texto com o título ‘Dinheiro público pode ter sido usado para pagar motel, prostitutas e bebidas’, publicado na última segunda-feira (22).  

A matéria mostrava denúncia em que o ex-motorista do município Fernando de Jesus Souza, o Binha, acusa Anastácio de ter se hospedado em um hotel no Recando das Emas, periferia aqui de Brasília, quando os dois teriam chamado garotas de programa para o quarto. No texto, Oliva fez juízo de valor ao afirmar que esses recursos eram os mesmo que fariam falta à merenda e saúde da população do município. A juíza determinou, por meio de antecipação dos efeitos de tutela, a supressão dos enxertos que fazem ligação entre as duas situações. Oliva tem até 48 horas para apresentar sua defesa e demonstrar junto ao Cartório Eleitoral que cumpriu a determinação judicial.

Na ação, o prefeito Anastácio Guedes alegou ter sido vítima de ‘propaganda eleitoral negativa’ que teria ultrapassado "os limites razoáveis da mera crítica" e o uso de factoides com objetivo de tumultuar a sucessão eleitoral no município. “No caso em exame, denota-se que houve, em certa medida, excesso do representado Fábio Henrique de Carvalho Oliva, que não se ateve aos fatos apurados pelo Ministério Público nos autos do inquérito civil mencionado”, anotou a magistrada ao concluir que o advogado não apresentou elementos capazes de mostrar que houve desvio de verbas da saúde e educação no município. 

“No caso em apreço, não há notícia de desvio de verba pública que caracterize o abuso. Isso porque é função da imprensa fornecer à população informações que possam formar o seu conhecimento sobre os fatos, como dispõe o Código de Ética dos Jornalistas”, argumentou Bárbara Lívio. 

Fala Fábio Oliva      

Imprimir

O ADEUS DE DILMA

No Quarta, 24 Agosto 2016 14:41.

Primeira mulher a ser eleita para a Presidência da República, Dilma Rousseff deve sair de cena nos próximos dias. A presidente afastada promete ir ao Senado Federal encarar seus algozes olho no olho, na tentativa de registrar para a história de que foi vítima de um golpe parlamentar e de sai de cena como heroína da resistência.

Se chegar ao plenário com o tom belicoso que tem demonstrado nos últimos dias, sua aparição promete render algumas boas risadas ao distinto público. As chances de que Dilma consiga reverter um único voto, de modo que sua despedida rumo ao rodapé da História é favas contada. Ela não desiste. “Afinal, ela não é uma 'bichinha' tinhosa?”, como disse Lula certa vez em palanque.

Fato concreto é que Dilma está de saída com pelo menos um ano de atraso. Mais do que isso, o PT, que tanta esperança infundiu na mente dos brasileiros foi apeado do poder após 13 aos de poder. Os bons resultados sociais que logrou conseguir vão sendo anulados, mas isso nem o pior. No poder, Lula, Dilma e o PT reduziram a pó a capacidade de sonhas de uma Nação.

Imprimir

ISSO PODE ARNALDO?

No Quarta, 24 Agosto 2016 06:55.

Em áudio, advogado sugere que candidato sub judice terá decisão favorável na manhã desta quarta-feira. Procurado, diz que é ‘pegadinha’

O advogado e blogueiro Fábio Oliva começa a ganhar protagonismo incomum na sucessão eleitoral em Manga, no extremo Norte de Minas. Em dois extratos de uma gravação que circulou na tarde da terça-feira (23), Oliva prevê para a manhã desta quarta-feira a reversão na situação do ex-prefeito e novamente candidato ao cargo Joaquim de Oliveira Sá Filho, o Joaquim do Posto Shell (PPS), da coligação ‘Manga merece mais’. Quinquinha do Posto Shell teve sua candidatura impugnada pelo Ministério Público, na semana passada, por falta de quitação eleitoral relativa à campanha para deputado federal em 2014.

“O que eu posso dizer é que vocês terão uma grande surpresa amanhã (hoje) entre dez e onze horas. Preparem os rojões. Recebi ainda há pouco que Quinquinha deveria chegar aí [em Manga] de helicóptero, e tudo, para a gente fazer uma grande recepção. Eu vou ajeitar esse lance do helicóptero aqui...”, diz Fábio Oliva, supostamente para militantes do candidato de oposição reunidos em um grupo da rede social Whatsapp.

Questionado pelo site sobre possível antecipação de decisão judicial em favor do candidato Joaquim do Posto Shell, o advogado não desmente a autoria da gravação, mas diz que tudo não passou de uma ‘pegadinha’ para descobrir ‘espiões’ da campanha adversária entre os militantes favoráveis ao candidato de oposição no município.

Fala Oliva: