Artigos

Imprimir

MILITÂNCIA DO PSDB VAIA AÉCIO

No Sábado, 09 Dezembro 2017 16:24.

O senador bon vivant Aécio Neves (PSDB), o mais carioca entre todos que nasceram em Minas, conta com os votos do eleitor mineiro para garantir uma vaga na sombra da maré mansa do foro privilegiado após 2019. Mas a vida de Aécio não anda fácil. Até mesmo a militância do PSDB joga pedra nessa Geni que envergonha todo cidadão de bem deste pobre e infeliz país desde que vieram à luz do sol seu convescote com o dono da Friboi.

Ex-presidente do PSDB, Aécio Neves foi vaiado ao chegar ao hotel aqui em Brasília onde o partido realizou, neste sábado, sua convenção nacional para eleger o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, como presidente da sigla. Aécio chegou a levar uma claque, formada por membros do PSDB Jovem em Minas, mas nem isso impediu o constrangimento no ninho tucano.

O neto de Tancredo não subiu à mesa de honra da convenção, não discursou e saiu de fininho poucos minutos após deixar seu voto de convencional na urna. Ainda a tempo de dar entrevistas com pose de estadista, algo que ficou patente que ele nunca foi e, tudo indica, nunca será.

Nos próximos 10 meses, Aecinho vai tentar um retorno a Minas, onde alegará a inocência em que ninguém mais acredita. Será reeleito, decerto, mas não é sombra do que imagina ter sido - quando quebrou o caixa em Minas, com o discurso enganador de que fazia um choque de gestão.

O que se viu hoje em Brasília é que nem os tucanos aguentam mais Aécio, em boa medida o responsável pela total falta de rumos do partido. É de dar pena e asco. Mas o senador conta com os mineiros para livrá-lo de um juiz de primeira instância e do risco passar uma temporada atrás das grades.  

Imprimir

SE COBRIR VIRA CIRCO...

No Sexta, 08 Dezembro 2017 13:51.

Pareceu fora de propósito zum zum-zum em torno da renúncia à vida pública do deputado-palhaço Tiririca. Ele não renunciou ao mandato, como muitos entenderam. Embora me inclua entre os simpáticos à ideia de que a democracia deva comportar certas bizarrices, como é o caso da atuação parlamentar de figuras como o próprio Tiririca, o ex-jogador Romário, o cantor Sérgio Reis, e tantos outros personagens de origem midiática, penso que a passagem, quase sempre obscura, dessa turma pelos corredores do Congresso Nacional é um desserviço ao país.

O leitor sempre pode argumentar que melhor um Tiririca com sua alma de pureza circense do que o comboio de bandidos em busca de foro privilegiado que abarrotam os corredores do Congresso. Vale como tese, mas receio que não é pedir muito que o eleito tenha contribuição a dar ao país. A despedida em tom indignado do deputado Tiririca soou falsa aos meus ouvidos sempre desconfiados. Após 7 anos de parlamento, não dá para o cara se apresentar como a virgem no puteiro.

A passagem do deputado-palhaço pelo parlamento só não foi de todo apagada porque ele apresentou projeto em que buscava incluir a atividade circense entre os setores beneficiados pelo amparo da Lei Rouanet, de incentivo à cultura. Pleito justo, em um país sempre vergonhoso em todos os aspectos, mas também por entregar renúncia fiscal para grandes empresas – bancos incluídos - se autopromoverem como mecenas da cultura, para não falar do patrocínio oficial a shows de astros do show business internacional, com preço médio de ingresso na casa de R$ 1 mil.

No mais, Tiririca subiu à tribuna uma única vez, justamente na despedida, para dizer que deixa a política de ‘cabeça erguida’. Antes, já tinha insinuado em entrevista ao SBT que recebeu proposta pouco republicana para livrar Temer das duas denúncias de corrupção. Tiririca deixa o parlamente de estômago embrulhado, mas ficou a dever atitude mais corajosa de denunciar o que viu por lá.

Pelo menos, não nesse tom generalista que adotou nas suas falas recentes. Mas o Congresso é maios ou menos o que cantou Benito Di Paula em dias melhores sobre o Brasil. “Se cobrir, vira circo, se cercar, vira cadeia/ Essa vida é um trapézio, preso na cumeeira’. Tiririca não volta na próxima Legislatura. Falta não fará. O país já sai no lucro se a sua vaga não cair em mãos de gente muito mais perigosa que o palhaço arrependido de ter buscado outros picadeiros.

Imprimir

QUINQUINHA E SUAS 'PROVAS IMPRESTÁVEIS'

No Sexta, 08 Dezembro 2017 08:21.

O prefeito de Manga, Quinquinha de Quinca de Otílio, o Joaquim Oliveira Sá Filho (PPS), deveria comparecer à comissão processante da Câmara de Vereadores que investiga suposta ação de improbidade na contratação do escritório Menezes & Advogados Associados.

Esse escritório é o mesmo que já lhe rendeu três condenações judiciais a perda do mandato e devolução de valores pagos indevidamente por ato administrativo sobre o qual se argumenta existência de vícios que afetam à moralidade pública e otras cositas mas.

Adiado a pedido do prefeito-réu, o depoimento, ou oitiva, como preferem os advogados, deveria acontecer na manhã desta sexta-feira (8), mas os trabalhos de investigação estão suspensos por mandado de segurança da Justiça local impetrado pelo vereador e membro da comissão processante Evilásio Amaro (PPS), líder do governo na Câmara e muito conhecido pela dedicação quase religiosa à defesa dos interesses do prefeito.

O advogado Ilídio Antônio dos Santos, que assessora a Câmara Municipal durante a temporada de investigação contra Quinquinha, recorreu ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais com agravo de instrumento em que pede a revogação da decisão singular do juiz titular da 1ª Vara da Comarca de Manga, Luiz Felipe Sampaio Aranha.

Manobras

Imprimir

PROJETO PARA A BR-479

No Sexta, 08 Dezembro 2017 08:18.

O governador Fernando Pimentel deve anunciar nesta sexta-feira, durante as solenidades de comemoração do Dias dos Gerais, em Matias Cardoso, no extremo norte do Estado, a autorização para que o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG) faça a licitação para o projeto-base da pavimentação do trecho da BR-479 entre Januária e Chapada Gaúcha.

Reivindicada por políticos e entidades da região desde a primeira visita do governador à microrregião de Januária, em 2015, a obra é considerada uma espécie de redenção da região, por facilitar o acesso rápido a grandes centros consumidores como a capital federal, Goiânia e Anápolis.

O trecho tem extensão de 163 quilômetros e deve custar cerca de R$ 300 milhões aos cofres estaduais. Dinheiro que o governador não tem, mas ainda assim avalia que ganha pontos com o eleitor da região ao autorizar a elaboração do projeto.

Imprimir

NÍVEA JÁ RESPIRA ALIVIADA

No Terça, 05 Dezembro 2017 19:55.

Prefeita de Itacarambi tem voto para mandar ao arquivo denúncia de improbidade

A prefeita de Itacarambi, Nívea Maria de Oliveira, a Doutora Nívea (PTB), vai conseguir reverter o vacilo de seus aliados na Câmara de Vereadores local. A comissão processante (CP) em que é investigada por suspeita de improbidade administrativa na contratação de prestadores de serviço para realizar o transporte escolar no município (aqui) deve descer aos arquivos da Casa até meados deste mês. A denúncia foi recebida com o voto de todos os vereadores - inclusive seus aliados. 

A oposição à prefeita não tem voto suficiente para afastá-la do cargo. O placar da votação do relatório final da comissão processante, que vai indicar a cassação da Doutora Nívea, deve ser rejeitado por pelo menos seis dos 13 vereadores do município. Seriam necessários nove votos para formar a chamada maioria qualificada necessária para a aprovação do relatório da CP.

Nívea é investigada desde o início do mês, após a Câmara Municipal acolher representação contra si apresentada pelo microempresário e eleitor João Gonçalves de Araújo. Donos de ônibus para aluguel, ele disputou e perdeu processo licitatório que tinha por objetivo a contratação de empresas para prestar serviços de transporte escolar.