OUTRA PONTE BEM LÁ PARA O FUTURO...

OUTRA PONTE BEM LÁ PARA O FUTURO...

Sai lista com construtoras habilitadas a participarem da licitação para construção da ponte entre São Francisco e Pintópolis O governador…

More...
PREFEITO DEMITE 100 PRÓXIMO AO NATAL

PREFEITO DEMITE 100 PRÓXIMO AO NATAL

Quinquinha alega falta de recursos para justificar demissão coletiva, que ajudaria a fechar a folha de dezembro Um presente de…

More...
NA DEFESA, QUINQUINHA PARTE PARA O ATAQUE

NA DEFESA, QUINQUINHA PARTE PARA O ATAQUE

Prefeito alega fraude em votação e suspeição de vereadora entre argumentos para barrar denúncia de improbidade  Volumes com as cerca…

More...
O JUS SPERNEANDI DE QUINQUINHA

O JUS SPERNEANDI DE QUINQUINHA

Prefeito entrega defesa prévia à Câmara, que tem agora 10 dias para arquivar ou levar acusação de improbidade adiante  Quinquinha…

More...
DEMOROU, MAS ERA DIA

DEMOROU, MAS ERA DIA

Câmara de Manga aceita denúncia e Quinquinha pode ser cassado por improbidade administrativa  Imagem: Clever Inácio - www.norticias.com.br        …

More...
FALTOU PANO PRA MANGA?

FALTOU PANO PRA MANGA?

Oposição alivia para Quinquinha, o ímprobo, e Luiz do Foguete vê o cavalo para o poder passar arreado A primeira…

More...
IMPROBIDADES RECORRENTES 2

IMPROBIDADES RECORRENTES 2

Prefeito de Manga dispensa de licitação escritório que atuou na campanha eleitoral para livrá-lo da inexigibilidade O prefeito de Manga,…

More...
QUINQUINHA TEM DUAS NOVAS CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE

QUINQUINHA TEM DUAS NOVAS CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE

Numa única sentença, juiz decreta duas novas perdas do cargo para prefeito de Manga >> Dispensa de licitação em contratos…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2012 JoomlaWorks Ltd.

paulo guedes natal

Em Tempo Real - Luís Cláudio Guedes

Imprimir

FALTOU PANO PRA MANGA?

No 08 Setembro 2017.

Oposição alivia para Quinquinha, o ímprobo, e Luiz do Foguete vê o cavalo para o poder passar arreado

A primeira cassação do mandato do prefeito de Manga, Joaquim Oliveira, o Quinquinha do Posto Shell (PPS), chega ao segundo mês na próxima segunda-feira, 11, e nada da maioria oposicionista na Câmara de Vereadores agir na direção de tomar a atitude que dela se esperava. A saber: abrir a comissão processante ou algo que o valha contra o prefeito condenado pelo juiz titular da 2ª Vara Cível, Criminal e de Execuções Penais da Comarca de Manga, João Carneiro Duarte Neto, a três perdas do mandato.

Quinquinha, como se sabe, acumula agora três perdas de mandato e de suspensão dos direitos políticos por 14 anos, além de multas e devolução dos valores pagos indevidamente pelo município à empresa Transporte Fluvial Oliveira, proprietária da balsa Ninfa da Índia, durante os anos de 2008 a 2012, e ao escritório de advocacia Menezes Consultores Advogados Associados, de Montes Claros. Você pode conferir os relatos sobre o assunto aqui e aqui.

Os vereadores Cassilia Rodrigues de Souza, a Cassilia da Assistência Social, Anderson Cesar Ramos, o Som Nogueira, e Israel Jarbas Pimenta, o Bio, todos do PSB, José Carlos Mendes Gonçalves, o Macalé da Agropasto, Bento Ferreira Goncalves, os dois do PR, além do atual presidente da Câmara, João França Neto, o Dão Guedes (PT), devem explicações à população de Manga sobre os motivos que os levaram a aliviar para lado do prefeito Quinquinha, duramente acusado de improbidades administrativas ao realizar pagamentos para uma empresa de sua propriedade, a Balsa Ninfa da Índia, e os pagamentos irregulares ao escritório de advocacia do amigão Farley Menezes, aquele que, segundo o juiz João Carneiro Duarte, recebeu R$ 7,5 mil do município para uma palestra sobre a qual não há comprovação de que tenha efetivamente existido.

Os vereadores chegaram a se reunir em pelo menos três ocasiões nos últimos 60 dias. A primeira delas em Montes Claros, logo após a divulgação aqui pelo site da primeira condenação do prefeito, ainda no mês de julho. Posteriormente, teriam acontecido outros dois encontros em Belo Horizonte e Manga.

Tarefa complicada

O site apurou que são vários os motivos alegados pelos vereanças da oposição, seis entre as nove cadeiras do Legislativo local, para deixar Quinquinha tocar sua fraquíssima gestão como se nada tivesse acontecido. O principal deles seria a falta de credibilidade junto à oposição do atual vice-prefeito, Luiz do Foguete. Eleito pelo PT, nas eleições de 2012, como o vereador mais votado do município, Luiz Foguete mudou de lado na cena política local com algum barulho, ao acusar o petismo de corrupção e outras amabilidades que só um neófito em política é capaz de cometer.

A outra tese oposicionista é a de que o melhor seria deixar Quinquinha se desgastar ao longo do atual mandato, quando mal e mal vai conseguir gerir a folha de pagamento dos de 1,2 mil funcionários da Prefeitura de Manga. Por essa avaliação, o prefeito se enforcaria com a própria corda do seu exagerado apetite pelo poder. O que é sempre um risco de cálculo, vide o que o PSDB fez em relação a Lula lá em 2003, no início do escândalo do Mensalão. O petista superou a fase ruim e voltou ao poder ainda mais fortalecido nas eleições seguintes, em 2006.

Teria pesado na balança ainda o fato da empreitada para se cassar um prefeito ser demasiado complexa e com baixa taxa de sucesso. O eventual afastamento de Quinquinha e seu posterior retorno ao cargo via liminar judicial outra motivação qualquer seria um desgaste a mais a se debitar na conta da atual oposição. Tudo isso na véspera das eleições proporcionais do próximo ano, quando os deputados estaduais Paulo Guedes (PT) e Arlen Santiago (PTB) voltarão a medir forças em âmbito local. 

Uma fonte ligada ao vice-prefeito Luiz do Foguete dá conta que ele chegou a receber um emissário de alguns vereadores (pelo menos dois), em que se propunha um acordo pelo qual a Casa levaria o pedido de cassação do mandato de Quinquinha em troca da participação desses parlamentares nas indicações do secretariado na hipótese de uma futura troca de comando no prédio da Prefeitura. Foguete, segundo a mesma fonte, não quis conversa e mandou correr o caboclo do recado. Vai saber.

O fato é o vice Luiz do Foguete viu o cavalo do seu sonho de chegar ao cargo de prefeito de Manga passar arreado. Conforme mostrei aqui há algum tempo, optar por ser vice é a maneira mais rápida para enterrar uma carreira política no município. Há fatos históricos a corroborar a tese. Luiz do Foguete, que parece contente em representar seu chefe, ops!, seu companheiro de chapa em eventos oficiais, não sinaliza mesmo com a menor disposição para ocupar o gabinete principal da Prefeitura de Manga.

Acontece que o cavalo arreado só passa uma vez. Quando a Câmara de Vereadores se nega a cumprir seu papel institucional de esquentar a chapa do prefeito três vezes ímprobo, quando tem ampla maioria para tal; quando o vice opta por não incomodar seu aliado de ocasião, seja lá por quais razões forem, o que se tem é uma tentativa de acomodação que beira a covardia. Quinquina já passou por isso na condição de vice e verdugo do ex-prefeito Humberto Salles, há exatos 10 anos, e não teve a menor complacência. Fez o que tinha que ser feito e agora ocupa o cargo de prefeito pela terceira vez.

Comentários  

0 #3 Haroldo 21-09-2017 09:02
fica facilmente detectado que os vereadores que se dizem oposição na verdade são situação, agora é saber quantos desses vereadores atual a preço fixo.
e sobre o Zé do Foguete, digo Luiz do Foguete acredito que ele sabe de sua competência e que não seria capaz de gerir a máquina administrativa, por este motivo corre do pau.
Citar
0 #2 Wagner Madson Carnei 12-09-2017 19:04
FALTOU MESMO FOI MATÉRIA PARA O JORNAL!!!!!
Citar
0 #1 wagner madson 11-09-2017 07:06
SEM ASSUNTO!!!! :P :P :P :P
Citar

Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar