PESOU NO BOLSO

PESOU NO BOLSO

Conta de luz pressiona a inflação Marli Moreira - Agência Brasil…

More...
A INADIÁVEL TAREFA DE SALVAR O NORTE DE MINAS

A INADIÁVEL TAREFA DE SALVAR O NORTE DE MINAS

Governos precisam retomar projeto de perenização dos rios para evitar iminente tragédia da desertificação…

More...
MESTRA ANTENADA

MESTRA ANTENADA

Professora montes-clarense volta a acertar tema da redação do Enem…

More...
MUSEU DO VALE DO SÃO FRANCISCO

MUSEU DO VALE DO SÃO FRANCISCO

Casa da Memória em Januária entra para o catálogo nacional de museus e fica…

More...
 UM GÁS NA ECONOMIA

UM GÁS NA ECONOMIA

Pagamento do décimo terceiro cresce 10,1% e deve injetar R$ 158 bi na economia…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2010 JoomlaWorks, a business unit of Nuevvo Webware Ltd.

Caminhão volta a cair no rio na travessia Manga-Matias Cardoso

Trator agrícola tenta içar o veículo parcialmente submerso no leito do Velho Chico (Foto: Facebook)

Voltou a acontecer. Na manhã deste sábado (22) um caminhão-baú caiu no leito do Rio São Francisco, enquanto aguardava para acessar uma das balsas responsáveis pela travessia entre os municípios de Manga e Matias Cardoso, no extremo norte-mineiro. O veículo estava estacionado próximo a um dos portos de embarque e desembarque, no lado direito do rio, no sentido Matias Cardoso-Manga. Uma possível falha mecânica fez com que o caminhão caísse no rio, onde ficou parcialmente submerso até ser içado por um trator agrícola. Não há registros de vítimas. 

O jornalista Oliveira Júnior, de Janaúba, apurou que o veículo é utilizado para a realização de fretes entre cidades da região. O incidente não interrompeu o fluxo de veículos entre as duas margens do rio e o movimento de travessia é realizado com normalidade.
Segundo informações, o condutor do veículo teria saído da cabine logo após o incidente, que volta a se repetir a menos de uma semana da data estipulada pela Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais (Setop) para a entrega das propostas de empresas interessadas na licitação para a concessão dos serviços de travessia entre os dois municípios.

O edital de concorrência pública para a escolha dos novos concessionários pela exploração e administração, mediante a cobrança de tarifa dos usuários, para a travessia do Rio São Francisco por meio de balsas saiu no final de outubro.

Susto

Renata Lélis e Manoel Matos devem se enfrentar na disputa pelo comando da Câmara de Januária

[ATUALIZADO] - Atual presidente da Câmara de Januária, o vereador Ademir Batista (Solidariedade), nunca escondeu seu desejo de ir ficando no cargo. Ademir tenta, há meses, fazer com que uma proposta de mudança na Lei Orgânica do Município, que tem como pano de fundo a criação da possibilidade da reeleição, tramite na Casa. O projeto, contudo, ainda não passou sequer pelo crivo das comissões legislativas, porque vai de encontro aos interesses dos colegas Manoel Matos (PV) e Renata Lélis (Solidariedade), virtuais candidatos para a disputa ao comando da Câmara no biênio 2015/2016.

Mesmo que a proposta contasse com a simpatia da maioria do plenário, qualquer mudança na Lei Orgânica exigiria o chamado quórum qualificado de dois terços dos votos. No caso de Januária, que tem 15 vereadores, seriam necessários 10 votos para tornar a hipótese da reeleição possível. Ademir chegou a argumentar que não seria candidato à reeleição mesmo na hipótese do projeto ser aprovado, mas o assunto não avança e agora ele reluta em levar o assunto ao plenário, porque sabe que seria facilmente derrotado pelos opositores da ideia.

A recente e acachapante derrota que o PT impôs aos candidatos ligados ao Palácio Tiradentes em Januária foi um duro golpe nos planos de Ademir, habituado até aqui a dar ‘pitacos’ nas indicações que o amigão Arlen Santiago sempre fez para cargos de confiança no município – entre eles o comando da joias da coroa, as cobiçadas Superintendência Regional de Ensino e a Gerência Regional de Saúde, além de posições no DER, IEF, Fundação Caio Martins e Emater, entre outros. Perder a presidência da Câmara não estava mesmo nos planos de Ademir, que tem pouca simpatia nos corredores da Câmara por demonstrar ser adepto ao princípio maquiavélico de que ao príncipe convém mais ser temido do que amado.

Desenho da sucessão

Força-tarefa combate o tráfico de drogas em Manga

Véspera de final de semana movimentada em Manga, no extremo Norte de Minas. Dezenas de viaturas da força-tarefa formada pelo menos 50 homens das polícias Civil e Militar quebraram a rotina da sexta-feira.

Os agentes cumprem dezenas de mandados de busca, apreensão e prisão contra pessoas suspeitas de envolvimento com o tráfico de entorpecentes na cidade e microrregião. Informações preliminares dão conta de  que pelo menos 16 pessoas teriam sido detidas até meados da manhã. Entre os mandados expedidos pelo juiz Eliseu da Fonseca, titular da Comarca de Manga, estão, além das prisões  por tráfico de drogas, a guarda de quantidade suspeita do medicamento abortivo Cytotec em residência, e porte ilegal de arma de fogo.

A operação faz parte da estratégia policial para coibir o tráfico na região e foi resultado de investigação realizada ao longo dos últimos meses, quando se buscou mapear locais de comercialização das drogas, as chamadas bocas de fumo, existentes nas cidades e os nomes das pessoas envolvidas com a prática ilícita. O trabalho das polícias foi no sentido de delimitar as organizações criminosas e também a participação de cada um. Os detidos devem ser encaminhados para a Delegacia Regional de Januária, juntamente o material apreendido. Eles podem ser denunciados por tráfico de entorpecentes, associação ao tráfico ou outros crimes que possam estar envolvidos.

Câmara de Manga vai usar sobra de caixa na compra de minivan para viagens de vereador

Mais uma notícia que só vai ler alhures tempo depois: vem aí um lance com bom potencial para instalar discórdias futuras entre os vereadores manguenses. A Câmara Municipal realiza licitação na próxima quinta-feira (27) para a aquisição de veículo do tipo minivan, zero quilômetro, ano-modelo 2014/2015. As empresas interessadas no leilão podem oferecer propostas até o valor-limite de R$ 69,1 mil e a meta do presidente da Casa, vereador Leonardo Pinheiro (PSB), é comprar um veículo do tipo Fiat Doblô, Chevrolet Spin ou Nissan Livina, ou qualquer outro similar na categoria de minivans. O edital disponível no site do órgão, que justifica a medida como sendo necessária para a manutenção das atividades da Câmara Municipal.

Segundo Pinheiro, Manga era um dos poucos municípios do Norte de Minas em que os vereadores não dispunham da comodidade de ter automóvel para deslocamentos em viagens de serviço. A aquisição do veículo será possível porque, pelo segundo ano consecutivo, a Casa vai registrar saldo de numerário em caixa no encerramento do exercício. Mesmo com a despesa não prevista no orçamento, a previsão é de que a Câmara de Manga devolva valor superior aos R$ 132 mil que o atual presidente devolveu ao caixa único do município no final do ano passado.

Em 2013, pela primeira na história recente do parlamento local, os nove vereadores receberam o abono salarial do décimo terceiro salário – com acontece com qualquer trabalhador. A compra do carro, contudo, promete trazer mais problemas que solução. A começar que a Casa tem nove vereadores e o carro em vista terá capacidade apenas para sete lugares. Segundo o atual presidente, são raras as ocasiões em que todo o plenário se desloca para compromissos oficiais. Na próxima semana, por exemplo, quatro ou cinco vereadores virão a Brasília para participar de um congresso.

Há ainda o velho hábito dos vereadores de criarem demandas a partir da nova facilidade: de uma hora para outra, a vereança passa a achar sacrilégio anda a pé, mesmo em distâncias mínimas. “Vamos criar as normas de uso do veículo por meio de resolução”, diz o atual presidente Leonardo Pinheiro, que deixa o cargo no final do mês de dezembro - antes mesmo do veículo entrar em uso.

Experiência anterior

Para deputado, jornal faz 'ilação sem prova concreta'

Ainda perplexos com a recente onda vermelha que varreu o Norte de Minas, aliados do senador tucano Aécio Neves no Norte de Minas estão eufóricos com a notícia publicada nesta quarta-feira pelo jornal ‘Hoje em Dia’, dando conta que os nomes dos dois deputados petistas mais votados nas últimas eleições, a saber, Reginaldo Lopes (federal) e Paulo Guedes (estadual), foram citados no relatório preliminar da ‘Operação Curinga’, deflagrada pela Polícia Federal, na terça-feira (18), em municípios da região.

Os federais cumpriram 39 mandados judiciais de busca e apreensão, 19 de condução coercitiva e sequestro de bens nas cidades de Montes Claros, Monte Azul e Espinosa. Procurado pelo repórter Ezequiel Fagundes do 'Hoje', Paulo Guedes negou conhecer o assunto e disse que tudo não passa de ‘factóide’.

Para o petista, a operação da terça-feira mostra caso isolado, sem qualquer vinculação com a sua campanha. “Se houve alguma irregularidade não tenho nada a ver com isso. Obtive 165 mil votos em todo o Estado. É impossível policiar todos os aliados no estado”, declarou. Já Reginaldo Lopes, votado por 310 mil mineiros, não foi localizado para comentar o assunto. Ao Em Tempo Real, Guedes diz que o jornal faz 'ilação' e que erra ao vincular seu nome e do federal Reginaldo Lopes à Operação Curinga, porque a própria Polícia Federal descarta tal hipótese.

A operação apura suspeitas de fraudes na Previdência Social, apontadas em investigação do Ministério Público Federal (MPF) e do próprio INSS. O frisson da futura oposição em Minas, entretanto, é desestimulado pelo próprio jornal, que descarta no texto envolvimento dos parlamentares petistas com o esquema montado para fraudar o INSS. O MPF resolveu desmembrar a investigação para apurar suposto benefício eleitoral.